Home
Ananda Surya
Yoga
Yoga no Ananda Surya
Horários
Mantras
Dicas Ayurvédicas
Mensagem da Semana
Artigos
Vídeos
Indicação de Livros
Cursos e Eventos
Receitas
Fotos
Links
Contato
Blog Ananda Surya Yoga
       


Por: Inês Sant’Anna

Data: 22/12/2006



Todas as antigas civilizações construíram rituais para marcar a passagem do tempo.

Ao observar os ciclos curtos (os dias e as noites), os médios (as fases da lua), e os mais longos (as mudanças das estações), os seres humanos organizaram os primeiros calendários, numa tentativa de regrar e organizar a misteriosa passagem da vida.

Isso não mudou, mesmo nos tempos atuais. Nossa obsessão atual pela exatidão dos minutos e segundos, pelo aproveitamento total das horas cada vez mais fugazes apenas demonstra nossa necessidade de controlar o incontrolável.

Para a Astrologia, o tempo tem uma qualidade especial e única. Todo momento contém em si mesmo uma potencialidade divina. Estar em “sintonia” com os astros nada mais é do que estar afinado com o ritmo do universo. Por nossa cultura ser orientada pela lógica cartesiana, perdeu-se essa sintonia e a mudança de ano no calendário (ocidental) passou a ser apenas uma convenção abstrata sem ligação alguma com os ritmos naturais, como as estações, lunações, etc.

Apesar disso, só temos a lucrar com esse ritual de passagem. É mais fácil imaginar um início se determinamos um fim. A nova vida precisa de uma morte anterior. O fim do ano, mesmo que simbólico, nos permite criar um ano novo, cheio de possibilidades e esperanças, temos diante de nós uma folha em branco esperando por nossas resoluções e projetos.

DICAS PARA APROVEITAR O ANO NOVO


- Crie seus próprios rituais. Faça algo que seja significativo pra você, determine suas regras, use a imaginação e ouça a intuição.

 

- Abra espaço para o novo, eliminando o velho. Vale tudo: limpe os armários, doe, jogue fora, queime papéis inúteis, dê fim a situações emperradas, perdoe aos outros e a si mesmo.

 

- Algumas pessoas ficam deprimidas no fim do ano, isso é normal. É importante ter projetos e esperanças, estabelecer metas (razoáveis, é claro).

 

- Evite os excessos de comida e bebida, que entorpecem e embotam a mente.

 

- Visualize o que deseja conquistar no próximo ano, a mente é a origem de tudo que concretizamos.

 

- Nesse fim de 2006, em particular, todas as propostas de reformulações profundas, regeneradoras, curadoras, estarão enfatizadas pelas posições dos planetas. Quem deseja/necessita curar ou transformar radicalmente a vida deve aproveitar o momento.

 

- A lua estará em gêmeos nesse reveillon, favorecendo a mudança, a troca de informações, os passeios, os deslocamentos. As pessoas estarão sociáveis e comunicativas, com necessidade de partilhar idéias.

 

- O fim do ano é como limpar um campo: as sementes jogadas nesse momento têm mais chance de germinar.

 

- Importante: o que se faz no primeiro dia do ano influencia o que acaba de nascer. Preste atenção em como você deseja viver esse dia.


                      JÚPITER, O REGENTE DE 2007

 

 

O ano de 2007 será regido por Júpiter, considerado o grande planeta benéfico.

 Ele passará todo o ano no signo de sagitário, que ele governa. Essa posição intensifica as qualidades de Júpiter, pois ele está “em casa”. Para os sagitarianos, será um ano de possibilidades de crescimento e expansão.

 Para todos nós, de acordo com a posição de Júpiter em nosso mapa, precisamos ousar querer mais, querer crescer e ir além.

Todos os projetos ambiciosos estarão favorecidos, assim como a fé, a cultura, a educação, as viagens, os planos de longo alcance.

O lado negativo de Júpiter aparece pelo excesso: a gula, o exagero, a arrogância, a falta de medida, o desperdício.

Sob a influência de Júpiter, ficamos mais otimistas, temos mais fé e esperança, queremos crescer e expandir nossos horizontes, esperamos o melhor das situações e das pessoas, desejamos o lado luminoso da vida!

 

 

UM FELIZ 2007 PARA TODOS NÓS!

 

 

Inês Sant’Anna – astróloga e taróloga

inessantanna@terra.com.br



Copyright © 2006 Juciara Cabral & Leandro Gomes. Reprodução autorizada com autorização por escrito dos autores.
 

 
   
   
   
Top